• canal tempo real no youtube
Home / Geral / SC registra 16 mortes de pacientes com Covid à espera por leitos especializados

SC registra 16 mortes de pacientes com Covid à espera por leitos especializados

Entre o último dia 21 e esta segunda-feira (1°), o estado de Santa Catarina teve 16 mortes de pacientes infectados com Covid-19 que esperavam por leitos especializados para tratar a doença. A informação é do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SC) e da prefeitura de dois municípios.

Pacientes na emergência do Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê, aguardam leitos — Foto: Ana Lucietto/HRSP/Divulgação

Só em Chapecó, nove pessoas perderam a vida neste período dentro de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), onde aguardavam transferência para hospitais. Em Itapema, uma técnica de enfermagem morreu na sexta-feira (26) à espera de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Já na cidade de Xanxerê, a prefeitura contabiliza seis vítimas que estavam internadas em um hospital esperando por vaga especializada.

A última morte foi a de um homem na noite de segunda-feira (1º). A vítima tinha 66 anos e estava internada desde a tarde na emergência do Hospital Regional São Paulo (HRSP), onde aguardava um leito de UTI. Ele tinha outras comorbidades e morreu por volta das 19h30.

Todos os pacientes foram atendidos por médicos e profissionais de saúde, mas esperavam transferência para leitos especializados para tratar a doença, segundo informou a Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Também segundo o governo, na noite de segunda havia 228 solicitações de transferência de pacientes por parte das regionais de saúde. A taxa de ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19 adulto é de 98,63% em Santa Catarina.

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) não respondeu sobre o número de pessoas que já morreram em todo o estado esperando leitos para tratar a Covid-19. O estado informou aoG1 SC, no entanto, que nenhum paciente morreu sem atendimento médico ou assistência. “A SES ressalta que nenhum paciente veio a óbito sem assistência médica. Esse número [de pessoas na fila de espera] na realidade se refere às pessoas-pacientes inseridas na regulação á espera de transferência. Não significa em momento algum que não tenham atendimento ou assistência. Pelo contrário, todos os pacientes foram assistidos por equipes clínicas independente de estarem num ambiente físico de UTI”, informou.

Em reunião com o governo estadual, na segunda, representantes do Ministério Público do Estado de Santa Catarina, Federal e do Trabalho, Tribunal de Contas do Estado, da Defensoria Pública do Estado e da União cobraram medidas mais duras do Executivo para o enfrentamento da Covid-19 e ressaltaram a preocupação com a desassistência na saúde

“O que nos preocupa é que de quarta-feira para ontem [segunda-feira], por exemplo, nós tivemos um acréscimo de 30 para 261 pacientes na fila de espera por vaga em UTI e quando isso ocorre com uma taxa de ocupação de praticamente 100% em todo estado, o problema não é mais apenas o combate a pandemia”, disse procurador-geral de Justiça, Fernando da Silva Comin.

A SES informou nesta terça-feira(2) que deve transferir até 16 pacientes com Covid-19 para o Espírito Santo. Em comunicado, a pasta confirmou que o transporte será feito de Chapecó para uma unidade de saúde na região metropolitana de Vitória. Esta é a primeira vez desde o início da pandemia que Santa Catarina transfere pacientes com Covid-19 para outros estados.

Fonte: G1

Você pode Gostar de:

Mulher é agredida por namorado e consegue pedir ajuda em bar

Um homem agrediu a namorada no rosto, depois que ela se recusou a usar drogas. Ela conseguiu acionar a polícia. O agressor foi preso em flagrante e levado para delegacia.