sexta-feira ,30 julho 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / São Paulo decreta toque de recolher das 23h às 5h até 14 de março

São Paulo decreta toque de recolher das 23h às 5h até 14 de março

O governo de São Paulo anunciou um toque de recolher noturno em todo estado após registrar o recorde de internações por Covid-19. A medida de restrição de circulação anunciada pelo governador João Doria (PSDB) valerá das 23h às 5h a partir desta sexta-feira (26) e seguirá até o dia 14 de março.

 A medida de restição de circulação anunciada pelo governador João Doria (PSDB) valerá das 23h às 5h a partir desta sexta-feira (26) e seguirá até o dia 14 de março. (Foto: Fabio Vieira/FotoRua/NurPhoto via Getty Images)

Na prática, a medida decreta o fechamento de todos os comércios entre 23h e 5h, restringe a circulação da população nesse horário, e proíbe a realização de aglomerações. Fora desses intervalos, as cidades terão de obedecer às regras do Plano São Paulo.

“Dado ao fato que chegamos ao recorde de internações de pacientes com Covid-19 no sistema de saúde do estado de São Paulo, e atendendo às recomendações expressas do Centro de Contingência do Coronavírus, o governo de São Paulo decreta restrição de circulação das 23h às 5h em todo o estado de São Paulo, de 26 de fevereiro a 14 de março”, anunciou Doria.

A restrição visa diminuir a circulação de pessoas no período noturno, quando há a maior ocorrência de aglomerações e festas clandestinas, segundo o governo do estado.

Assim, haverá fiscalização e multa para pessoas que estejam aglomeradas e circulando sem justificativa nas ruas após esse horário. A Polícia Militar vai realizar abordagens de fiscalização e orientação. Pessoas que estejam voltado do trabalho nesse horário, por exemplo, não serão autuadas, segundo o governador.

Na segunda-feira (22), o estado registrou o maior número de internados em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) desde o início da pandemia. De acordo com o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, o número de internados na segunda-feira era de 6.288 pessoas. Até então, o pior índice já registrado ocorreu durante o pior momento da primeira onda em 2020, quando o estado apresentou 6.257 internados nas UTIs.

Já nesta quarta, 2 dias depois, o número saltou para 6.657 pacientes em UTI.

“Esse para nós é o terceiro dia consecutivo de aumento desses números. Nesses últimos 3 dias, 100 pessoas diariamente foram admitidas nas UTIs”, complementou Gorinchteyn.

O percentual de ocupação dos leitos de UTIs no estado é de 69%, enquanto na Grande São Paulo é 69,3%.

Diante do aumento da ocupação de leitos, o Centro de Contingência de Combate ao Coronavírus elaborou uma lista de recomendações extraordinárias com restrições de circulação de pessoas e funcionamento de serviços para conter a disseminação do novo coronavírus.

‘COLAPSO DOS LEITOS DE UTI EM 3 SEMANAS’

A justificativa dada pelo coordenador do Centro de Contingência, o infectologista Paulo Menezes, para a rigidez da medida é o aumento no número de internações, em especial nos leitos de UTI.

Nos últimos 10 dias, o estado apresentou um acréscimo de 660 pacientes internados nos leitos intensivos. Nesse ritmo de crescimento, segundo ele, o sistema de leitos de UTI do estado de São Paulo estaria comprometido em aproximadamente 3 semanas.

“Dessa forma, estamos extremamente preocupados. Ainda temos leitos disponíveis, mas se olharmos para o futuro temos uma previsão preocupante de esgotar os leitos de UTI em aproximadamente 3 semanas. Isso é consequência, provavelmente, das aglomerações que ocorreram há 10 dias. Mas há outros fatores envolvidos, como as novas variantes”, explicou.

Fonte: Yahoo

Você pode Gostar de:

Mulher abraçou o marido para o amante matar em Castelo

Uma mulher abraçou o marido para que o amante o estrangulasse. O crime aconteceu em …