quinta-feira ,21 janeiro 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Réveillon no Rio: prefeitura proíbe qualquer queima de fogos e uso de equipamentos de som em toda a orla

Réveillon no Rio: prefeitura proíbe qualquer queima de fogos e uso de equipamentos de som em toda a orla

O prefeito em exercício do Rio, vereador Jorge Felippe (DEM), decidiu ampliar as medidas restritivas para evitar aglomeração de pessoas durante o réveillon. Além de fechar os acessos a Copacabana, na Zona Sul, tradicional palco da festa da virada, que foi cancelada, a prefeitura vai proibir qualquer queima de fogos e o uso de equipamentos de som em toda a orla da cidade.

Na última quarta-feira (23), Jorge Felippe já havia adiantado algumas das medidas restritivas, que incluem, além do bloqueio de Copacabana, a proibição de estacionamento de veículo na orla e ruas do entorno, o bloqueio do transporte público para acesso a Copacabana e a proibição de festas privadas tanto no calçadão quanto na areia.

Vista aérea das praias de Copacabana e Leme, tradicional palco da festa de réveillon mais famosa do mundo, que foi cancelada por causa da pandemia do coronavírus — Foto: Leonardo Ferreira/Arquivo pessoal

O decreto com todas as medidas restritivas será publicado na próxima segunda-feira (28). Entre elas, destacam-se:

  • A queima de fogos ficará proibida em toda a orla da cidade desde as 0h do dia 30 de dezembro até as 7h do dia 1º de janeiro. Nem mesmo a rede hoteleira poderá acionar fogos de artifício;
  • O uso de equipamentos de som será proibido em toda a extensão da orla a partir da 0h do dia 31 até as 6h do dia 1º;
  • O trabalho dos ambulantes também será restringido. A permanência de barraqueiro em ponto fixo, tanto na areia da praia quanto no calçadão, ficará proibida das 0h do dia 31 às 6h do dia 1º;
  • Ônibus, micro-ônibus e vans de fretamento não poderão entrar na cidade do Rio de Janeiro a partir do primeiro minuto do dia até as 6h do dia 1º.

As festas públicas de réveillon em Copacabana já tinham sido canceladas pelo prefeito Marcelo Crivella. As festas em quiosques também estão canceladas.

Os quiosques, entretanto, estão autorizados a funcionar como vêm operando desde a reabertura, em julho, “com quantidade reduzida de mesas, distanciamento de 1,5 m entre elas, e seguindo todos os protocolos de segurança e higiene”, segundo a concessionária Orla Rio.

Prefeito até 31 de dezembro

Jorge Felippe é presidente da Câmara dos Vereadores e assumiu a prefeitura após a prisão e afastamento de Marcelo Crivella (Republicanos). Fernando Mac Dowell, que era o vice de Crivella, morreu em 2018.

Fonte: G1

Você pode Gostar de:

Após sofrer pressão de governadores, Pazuello diz que estados poderão começar vacinação nesta segunda

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, deu início oficialmente à distribuição das quase seis milhões de doses da Coronovac, vacina do Instituto Butantan, na manhã desta segunda-feira (18), em Guarulhos, na Grande São Paulo.