sexta-feira ,14 maio 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Profissionais da saúde que não se vacinarem contra a covid-19 serão impedidos de entrar em hospitais

Profissionais da saúde que não se vacinarem contra a covid-19 serão impedidos de entrar em hospitais

Os profissionais da rede estadual de saúde do Espírito Santo que não forem vacinados contra a Covid-19 mesmo que a imunização tenha sido disponibilizada não poderão ter acesso ou permanecer dentro dos hospitais públicos do estado a partir desta segunda-feira (1).

Vacina contra a Covid-19 — Foto: Divulgação

É isso o que determina uma portaria publicada no Diário Oficial do estado e assinada pelo secretário estadual de Saúde, Nésio Fernandes. Segundo o decreto, os funcionários terão 10 dias para serem imunizados a partir da data em que a vacina lhes for oferecida. A partir deste prazo, os não vacinados estarão impedidos de entrar nas unidades.

Ainda de acordo com o documento, esses trabalhadores – sejam eles efetivos ou comissionados, temporários, residentes, bolsistas ou funcionários de fundação estadual – terão seu dia descontado da folha de pagamento caso não compareçam ao trabalho por não estarem vacinados.

O texto ainda prevê a possibilidade de que contratos sejam rescindidos e que outras medidas previstas por lei sejam tomadas com relação a esses servidores.

Da mesma forma, o secretário também determina que as organizações sociais que prestam serviços para os hospitais do estado só enviem funcionários vacinados às unidades. Caso algum trabalhador não atenda essa norma, ele deverá ser substituído.

As organizações que não cumprirem a nova regra poderão sofrer penalidades, já que o estado afirmou que a situação será entendida como uma infração contratual. 

Fonte: G1

Você pode Gostar de:

Covid-19: Prefeitura de Guarapari abre agendamento para aplicação da primeira dose em pessoas com comorbidades e idosos acima de 60 anos neste sábado

A Prefeitura de Guarapari, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), abre neste sábado (08), a partir das 11h, o agendamento da primeira dose para pessoas com comorbidade.