sexta-feira ,22 outubro 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Preço do material escolar varia até 230% em Guarapari

Preço do material escolar varia até 230% em Guarapari

O Procon de Guarapari, órgão ligado à Procuradoria Geral do Município , realizou entre os dias 15 e 18 de janeiro, uma pesquisa de preço dos materiais escolares em seis estabelecimentos comerciais da cidade.

Foram pesquisados 38 itens, levando em consideração o produto com menor preço de cada estabelecimento.

A agenda escolar Tilibra foi encontrada com uma diferença de mais de 80%, sendo o menor preço R$6,49 contra R$11,90 para a de maior valor.

Outro item verificado, a régua da marca Waleu 30cm, ela foi encontrada a 0,70 em um dos estabelecimentos, enquanto em outra loja o produto foi encontrado a R$2,30, uma diferença de quase 230%.

Com uma diferença de mais de 160%, o giz de cera, com 12 cores, Acrilex, foi encontrado no valor de R$160,00. Em outro estabelecimento, o mesmo produto custava apenas R$4,60.

Segundo o supervisor do Procon de Guarapari, Ewerton de Jesus Maximino, “esta pesquisa tem como principal objetivo, chamar a atenção dos consumidores, a fim de ressaltar a importância de realizar uma boa pesquisa antes da compra. Isso pode colaborar com o orçamento familiar, que já é tão comprometido no início do ano, gerando uma boa economia”, disse ele.

As variações dos preços dos produtos podem ser consideráveis de um estabelecimento para outro.

“Na busca pelo menor preço é importante que o consumidor não se esqueça de atentar pela qualidade e procedências dos produtos, evitando ter de efetuar novamente compras de materiais que deveriam durar ao menos até o final do ano letivo”, explicou Ewerton.

O Procon alerta ainda para que os pais fiquem atentos à lista de material escolar, onde é vedado, pela Lei 9.870/99, a solicitação de materiais de uso coletivo, como os utilizados para higiene, limpeza e setor administrativo.
No início de dezembro as escolas foram notificadas pelo órgão a fim de que apresentassem as listas que foram entregues aos pais.

Você pode Gostar de:

Vereador, filha de governador e mais três são mortos na fronteira Brasil-Paraguai

Cinco pessoas foram executadas em menos de 24 horas na região de fronteira entre Brasil e Paraguai.