sexta-feira ,15 novembro 2019
Home / Geral / PC apreende quase 50 quilos de entorpecentes com suspeitos de tráfico de drogas do Complexo da Penha

PC apreende quase 50 quilos de entorpecentes com suspeitos de tráfico de drogas do Complexo da Penha

Sete detidos, cerca de 50kg de entorpecentes, sete armas – entre elas, um fuzil calibre 556, 855 munições e R$2.375, em espécie. Esse foi o resultado de uma operação policial realizada pelo Departamento Especializado de Investigação Criminal (DEIC), apresentado durante coletiva de imprensa, nesta terça-feira (11), no auditório da Chefatura de Polícia, em Vitória. A ação visou cumprir 29 mandados de busca e apreensão de suspeitos ligados ao Complexo da Penha e foi realizada nos municípios de Vitória, Serra, Cariacica e Viana.

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social, Roberto Sá, explicou que essa ação é um desdobramento da operação realizada no mês passado no Complexo da Penha e que resultou na prisão de 19 pessoas e na apreensão de um fuzil calibre fuzil 556 com luneta. “As diligências foram realizadas tão logo a outra ação se encerrou. O material foi apreendido em diversos municípios, o que demonstra uma articulação entre os criminosos. Mas para a Polícia Civil não existem fronteiras e todos aqueles que estiverem envolvidos nessa organização criminosa serão presos, onde quer que seja”, destacou.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, avaliou a ação como um forte golpe no tráfico de drogas e no crime organizado. “Essa ação é mais uma de tantas outras que estamos fazendo e outras que estão em planejamento. O nosso compromisso é enfrentar essa organização e desatá-la, utilizando sempre estratégia e inteligência para desarmá-la, isso tudo alinhados com as diretrizes da busca pela paz social proposta pelo Estado Presente”, avaliou.

O titular da Delegacia Especializada de Crimes contra Transporte de Cargas, delegado Gabriel Monteiro, contou que os integrantes dessa organização criminosa possuíam tarefas bem delimitadas.  “Assim que iniciamos esta fase da operação, nós identificamos o receptador dos celulares e, a partir dele, chegamos aos outros detidos. Nós verificamos que eles estão pulverizando as drogas para dificultar o trabalho policial. Porém, estamos prontos para prender qualquer organização criminosa que atue em nosso Estado. Estamos ampliando as investigações, porque estamos sabendo que eles estão escondendo os armamentos e drogas fora da Grande Vitoria”, revelou.

Em relação aos explosivos apreendidos durante a ação, o delegado acredita que eles podem ser usados para ataques às polícias ou aos rivais.

Prisões

F.A.S., de 24 anos, foi detido no bairro São Pedro, em Vitória. Na residência dele foi apreendido o fuzil e 94 munições do mesmo calibre.  “Ele guardava o fuzil e as munições para traficantes do complexo da Penha. O suspeito foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e munição de uso restrito”, relatou Gabriel Monteiro.

Com H.L.L., de 29 anos, assessor de um vereador de Viana, foi apreendido 500 munições de fuzil de calibre 556, 180 munições de calibre 12, seis munições de calibre 38, uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38.  O material foi apreendido na residência dele, localizada no bairro Nova Bethânia, em Cariacica. Além das armas e munições, também foram encontrados 25kg de ácido bórico e R$2.140, em espécie. “As investigações apontam que ele guardava munições de diversos calibres e insumos destinados à preparação de cocaína para integrantes do Complexo da Penha. O suspeito foi autuado por tráfico de drogas e posse ilegal de munições de uso restrito”, explicou.

Já na residência de T.A.H., de 33 anos, localizado às margens da BR262, em Viana, os policiais apreenderam oito munições calibre 36 e 38, uma espingarda calibre 36, um revólver calibre 38, oito pacotes com comprimidos de ácido bórico, 10 balanças de precisão e 13kg de cocaína.  “As investigações apontam que o detido guardava cocaína para os suspeitos envolvidos no Complexo da Penha. Ele foi autuado por tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e tentativa de homicídio”, afirmou o delegado.

No bairro Castelo Branco, em Cariacica, os policiais prenderam P.R.B., 30 anos. “Ele possui uma loja de informática e celulares onde foram apreendidos 66 celulares roubados. De acordo com as investigações, ele adquire os aparelhos e desbloqueia para traficantes do Complexo da Penha”, relatou. Ele foi autuado por receptação qualificada.

Por fim, os suspeitos R.P.N., 39 anos, W.S., de 23 anos e D.L., 26 de anos, foram detidos no bairro Sotelândia, em Cariacica. “As investigações revelaram que eles guardavam armas, munições e drogas para os traficantes do Complexo da Penha. Na residência deles foram apreendidos 4kg de crack, 80 papelotes e 13 pedaços da mesma droga, 2kg de cocaína, quatro dinamites, três balanças de precisão, 38 munições calibre 380, 20 munições calibre 38, uma pistola calibre 380 eR$235 em espécie”, acrescentou o titular da Delegacia Especializada de Crimes contra Transporte de Cargas.  

No momento da ação, um adolescente de 17 anos estava na casa.  O delegado contou que ele foi autuado pela prática do ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, posse ilegal de munições e dinamite. Já os outros três, foram indiciados por tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, posse ilegal de munições e dinamites, e corrupção de menores.

Fonte: Polícia Civil

Você pode Gostar de:

Flamengo vira sobre o Bahia e abre 10 pontos na liderança

O bordão mais chiclete da temporada rubro-negra prenuncia que “hoje tem gol do Gabigol”. Bom, …