quarta-feira ,22 setembro 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Mulher é torturada e morta em Guarapari

Mulher é torturada e morta em Guarapari

Ana Paula da Silva Barbosa, de 52 anos, foi morta na noite de domingo (1), no bairro Santa Mônica em Guarapari, os dois homens suspeitos pelo crime foram presos em flagrante. A vítima morava com o esposo, que também foi agredido.

Segundo a polícia Ana Paula foi morta por algo que não fez Foto: TV Vitória

Além dos suspeitos de 20 e 21 anos, presos pela equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, as investigações apontam a participação de outra pessoa, também de 20 anos. O suspeito já foi identificado, mas ainda não foi localizado. 

Segundo a polícia, os três estavam presos pelo crime de tráfico de drogas e foram soltos há poucos meses. 

Três homens invadiram a residência do casal na noite de domingo e começaram a agredi-los. Ana Paula e o marido foram amarrados, mas em um determinado momento, ela conseguiu se soltar e correr. Nesta hora, os criminosos atiraram. 

Segundo o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Franco Malini, antes do assassinato, os criminosos torturaram o casal. 

“Pegaram o companheiro da vítima e outro morador da quitinete, levaram para dentro da residência, os torturaram, com coronhadas e enforcamento, pedindo o dinheiro das drogas ou os entorpecentes de volta. Em certo momento, ameaçaram matar a mãe da vítima. Ela tentou fugir e quando se aproximava do portão, um dos suspeitos efetuou um disparo, atingindo a vítima que foi a óbito”, contou o delegado. 

De acordo com informações da polícia, a vítima foi atingida nas pernas, nos braços e no peito. Um vizinho do casal levou a mulher para um hospital, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu. O companheiro de Ana Paula ficou ferido com um corte na cabeça. O estado de saúde dele não foi informado. 

“Mataram a vítima por uma coisa que ela não fez”

Policiais militares realizaram uma apreensão de drogas no bairro Santa Mônica no mesmo dia do crime. O entorpecente foi encontrado em uma quitinete e entregue na Delegacia Regional de Guarapari.

Um dos suspeitos viu uma das moradoras conversando com os policiais e suspeitou que ela tivesse furtado as drogas ou mostrado a localização para os militares. Essa seria a motivação do crime.

“Esse grupo é muito conhecido na delegacia por ter essa postura de inconsequência e de querer mandar no bairro Santa Mônica. Mataram a vítima por uma coisa que ela não fez. Foi um trabalho legítimo da Polícia Militar que apreendeu as drogas que estavam escondidas naquele local e eles queriam imputar o prejuízo a essa mulher”, explicou.

Os suspeitos foram encaminhados à delegacia, onde foram autuados por homicídio qualificado, lesão corporal, tortura e associação criminosa. Os detidos serão encaminhados ao sistema prisional.

O caso continua sob investigação e informações sobre o paradeiro do terceiro suspeito podem ser repassadas de forma anônima pelo Disque-Denúncia 181.

Fonte: Folha Vitória

Você pode Gostar de:

Empresário morto em queda de avião já foi proprietário de fazenda com 28 escravos na BA

O empresário Celso Silveira Mello Filho, morto na queda do avião com outras 6 vítimas em …