Home / Geral / Menina foi abusada por pedreiro morto na Serra

Menina foi abusada por pedreiro morto na Serra

O pedreiro Aloísio da Silva Bandeira, 43 anos, morto no bairro Novo Horizonte na Serra, teria abusado de uma menina há 3 anos, mas a confissão da garota só aconteceu na última semana.

A madrasta de 31 anos, é esposa do homem suspeito de matar o pedreiro esta semana, quando ele seguia para o trabalho.

O suspeito Mauro César Gadiol, 30 anos, foi detido pela polícia na quinta-feira (9), e até então, a primeira linha de investigação, seria de latrocínio, roubo seguido de morte.

Mauro César confessou o crime para a polícia, e disse que cometeu o assassinato, porque a filha dele foi abusada pelo pedreiro Foto: Reprodução TV Gazeta

Mauro confessou o crime para polícia, e disse ter cometido o assassinato, porque o pedreiro teria abusado da sua filha. Desde o primeiro momento, em entrevista, a filha do pedreiro não acreditava muito na versão de latrocínio. Segundo a madrasta, a menina se afastou dos parentes e se mutilava depois de ter sofrido os abusos.

A adolescente, além de contar que foi abusada, disse ainda que uma prima dela também sofreu o abuso por parte do pedreiro morto, e que durante o abuso, ele tapava a boca da adolescente atualmente com 13 anos, e dizia que ela era a menina mais bonita da rua.

O pai da menina ouviu a conversa e segundo a esposa, ele não teve nenhuma reação, e por isso não acreditava que ele seria capaz de matar o pedreiro.

O chefe do Departamento de Investigações Criminais (Deic), representou pela prisão temporária do suspeito Mário César Gadiol, pelo crime de homicídio e foi concedido pela justiça no início da noite de quinta-feira (8). Ele foi encaminhado nesta sexta-feira (9), para o Centro de Triagem de Viana.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Amigo de pescaria lembra os bons momentos com o subtenente Cordeiro

O mergulhador Marcelo Poton,37 anos, morador de Guarapari, era um dos muitos amigos do subtenente …