• canal tempo real no youtube
Home / Geral / Lacen/ES realiza em três meses o equivalente a 20 anos de rotina de testagem

Lacen/ES realiza em três meses o equivalente a 20 anos de rotina de testagem

Em três meses de processo, desde a habilitação por parte do Ministério da Saúde, o Laboratório Central de Saúde Pública do Espírito Santo (Lacen/ES) já realizou cerca de 20 mil testes para a detecção do novo Coronavírus (Covid-19). 

A pandemia da Covid-19 representou ao Laboratório uma nova realidade na rotina de trabalho. Em 2019, de março a maio, o Lacen/ES realizou 444 testes para detecção de vírus respiratórios, enquanto no mesmo período de 2020 já são 20.611 testes.

Segundo o coordenador do Lacen/ES, Rodrigo Rodrigues, em um ano a testagem para doenças respiratórias cresceu 4.642%.  “Durante o ano de 2019 foram realizados 1.051 testes de RT-PCR em tempo real para vírus respiratórios. Para realizar o mesmo quantitativo de laudos liberados nos últimos três meses, levaríamos perto de 20 anos”, explicou.

O coordenador disse que desde o início do ano o Lacen/ES vem se preparando para o enfretamento da pandemia, com a compra de equipamentos, insumos e reagentes, uma vez que o laboratório é responsável pelo diagnóstico da Covid-19 por meio da técnica de PCR em tempo real. Entretanto, nos últimos meses tem encontrado dificuldade na compra de reagentes para realização dos testes.

“A técnica que trabalhamos no Lacen/ES, de RT-PCR em tempo real, traz a vantagem da agilidade e do alto grau de sensibilidade e especificidade. Entretanto, esses exames são realizados utilizando kits compostos por insumos que vêm faltando no mercado devido ao aumento da demanda mundial, o que compromete a realização dos testes diagnósticos não apenas no Estado, mas em todo o Brasil e em vários países no mundo”, informou coordenador.

Dificuldades para compra de insumos

Rodrigues afirma que o laboratório enfrenta dificuldade no recebimento de reagentes específicos para a extração do RNA viral das amostras adquiridas. “Tivemos que remodelar nossa estratégia de processamento com o objetivo de zerar a demanda reprimida e retomar o tempo resposta padrão do Estado, que é de 24 a 36 horas”, contou o coordenador.

A estratégia citada se refere ao envio, nesta quinta-feira (28), de 3.100 amostras reprimidas ao Instituto de Biologia Molecular do Paraná, unidade referenciada e parceira do Ministério da Saúde. “Nenhum laboratório no Estado tem capacidade de processar e liberar gratuitamente o quantitativo de exames que será enviado ao Paraná. A previsão para liberação dos laudos é para a próxima semana”, garantiu.

O envio das amostras estava previsto para acontecer no início desta semana, entretanto, por problemas logísticos e de malha aérea, a empresa que faz o translado só conseguiu a realizá-lo na tarde desta quinta-feira (28).

O Lacen/ES recebe, em média, cerca de 630 a 750 exames com suspeita do novo Coronavírus diariamente. O Laboratório tem capacidade de realizar a testagem de até 1.000 exames PCR por dia, havendo kits de extração disponíveis. Além disso, o laboratório conta, atualmente, com mais de 168 mil testes PCR disponíveis para a Covid-19.

Você pode Gostar de:

Drogas são apreendidas em Guarapari

Na noite desta terça (27), durante patrulhamento de rotina, uma equipe de policiais militares visualizou um indivíduo em atitude suspeita no Bairro Santa Mônica, que foi abordado e, após busca pessoal, foi encontrado em sua posse 224 pedras de crack e a quantia de R$ 150,00 reais.