quarta-feira ,5 agosto 2020
Home / Geral / Intoxicações geram mais de 7 mil chamados no Centro de Informação e Assistência Toxicológica

Intoxicações geram mais de 7 mil chamados no Centro de Informação e Assistência Toxicológica

De janeiro a novembro de 2019, 7.900 pessoas buscaram orientações do Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CIATox-ES) da Secretaria da Saúde (Sesa). Os atendimentos acontecem por diversos assuntos relacionados a intoxicação em condições não intencionais, tais como os acidentes domésticos, ocupacionais e ambientais, e em circunstâncias intencionais, como em lesões autoinfligidas, suicídios, homicídios e agressões. O mês com maior número de atendimentos foi outubro, com 908 chamados.

A Sesa disponibiliza os serviços do CIAtox-ES em regime de plantão ininterrupto (24 horas) por meio do telefone 0800 283 9904. O centro conta com uma equipe multidisciplinar (médicos, psicólogos, enfermeiro, farmacêutico, pessoal administrativo) e plantonistas acadêmicos das áreas de medicina, enfermagem e farmácia.

Segundo a chefe do Núcleo de Prevenção e Atenção às Intoxicações da Sesa, Joanina Bicalho Valli, as demandas mais comuns atendidas são relacionadas a contato com animais peçonhentos e uso de medicamentos. As tentativas de suicídio representam 5,4% dos chamados. “Oferecemos orientações também para profissionais de saúde, o que facilita no atendimento ao paciente que chega ao pronto-socorro”, explicou.

Ações em 2019
Ao longo do ano, a equipe de profissionais do CIATox-ES participou de diversas atividades externas de prevenção e capacitação sobre o tema intoxicação. Mais de 17 mil pessoas foram impactadas com informações sobre prevenção sobre os riscos oferecidos por animais peçonhentos, acidentes de trabalho, acidentes domésticos, intoxicações por medicamentos e outros.

Em 2019, os profissionais da Rede de Atenção as Urgências e Emergências receberam três capacitações técnicas, além de apresentarem trabalhos em congressos e contribuírem com atividades acadêmicas como uma dissertação de mestrado sobre “Perfil epidemiológico de pós-graduação e exposições a agrotóxicos notificadas no Centro de Atendimento Toxicológico do Espírito Santo”.

 
Mudança no nome
Conhecido como Centro de Atendimento Toxicológico (Toxcen), a nova denominação do setor é Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CIATox), conforme Portaria nº 1.678/2015, do Ministério da Saúde. Em todo o País, os centros fazem parte da Rede de Atenção as Urgências e Emergências do Sistema Único de Saúde (SUS).

Você pode Gostar de:

Estado anuncia repasse de quase R$ 12 milhões para compra de alimentos da agricultura familiar

O governador do Estado, Renato Casagrande, anunciou, nesta terça-feira (28), o repasse de quase R$ …