quinta-feira ,17 outubro 2019
Home / Geral / Integrantes de quadrilha especializada em golpes pela internet são detidos em Guarapari

Integrantes de quadrilha especializada em golpes pela internet são detidos em Guarapari

Estelionatários fizeram vítima no Distrito Federal, que depositou R$27 mil em negociação falsa.

Delegacia de Guarapari Foto: Tell Miranda

Três pessoas foram presas em flagrante depois que uma denúncia, vinda do Distrito Federal, chegou até a Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC) de Guarapari. O trio participava de um esquema de vendas fraudulentas de veículos.

O golpe consistia em oferecer veículos pela internet. A negociação era feita online e os pagamentos realizados por meio de depósito bancário, de forma que a vítima só percebia depois que repassava o dinheiro. Uma vítima, do Distrito Federal (DF), depositou R$27 mil reais durante a negociação de um veículo, e só descobriu depois, que se tratava de um golpe.

Ela procurou uma delegacia local e registrou um Boletim de Ocorrência, informando que a conta que recebeu o valor era de uma agência bancária em Guarapari. Em seguida, a vítima foi até a própria agência bancária, que fez contato com a agência no Espírito Santo e recebeu a informação de que um casal estava realizando um saque naquele momento.

O casal foi conduzido a delegacia de Guarapari Foto: Divulgação Polícia Civil

Eles eram Caroline Pires Alves, a titular da conta, e Vinicius Inocêncio da Silva Junior Saloto, namorado dela. A Polícia Militar do Espírito Santo foi acionada e o casal conduzido à Deic de Guarapari.

“Em depoimento, o conduzido alegou que estava devendo a um agiota, e como forma de pagamento disponibilizou a conta da namorada dele para que o agiota recebesse um depósito. A promessa era que ele ficaria com parte do valor depositado e eles estavam retirando parte do dinheiro da conta naquele momento”, explicou o titular da Deic de Guarapari, delegado Guilherme Eugênio Rodrigues. Já Caroline alegou que não sabia de onde vinha o dinheiro, mas aceitou receber o depósito e, em troca, ficaria com parte do valor.

Durante o depoimento, o Vinicius recebeu uma videochamada em que foi ameaçado de morte por outros integrantes da organização criminosa, que exigiam o repasse do dinheiro.

Hipólito Luiz Pinto Ribeiro foi preso em um shopping de Guarapari Foto: Divulgação Polícia Civil

O conduzido marcou um lugar para encontrar os comparsas e a Polícia Civil, com o apoio da Polícia Militar, realizou o acompanhamento. Em um shopping de Guarapari, os policiais realizaram a prisão de Hipólito Luiz Pinto Ribeiro.

Durante as buscas, a Polícia Civil do Espírito Santo recuperou mais de R$23 mil, dos R$27 mil depositados pela vítima. O valor restante já tinha sido gasto por integrantes da organização. Os três conduzidos foram autuados em flagrante por estelionato, lavagem de dinheiro e organização criminosa e encaminhados para o sistema prisional.

Você pode Gostar de:

Marília Mendonça rebate hóspede de hotel que a chamou de gorda: “Errou, amada”

Marília Mendonça passou por um episódio desagradável em Catalão, Goiás. Ela e seu maquiador, Eduardo …