quarta-feira ,22 setembro 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Governador participa da inauguração de fábrica de laticínios em Rio Novo do Sul

Governador participa da inauguração de fábrica de laticínios em Rio Novo do Sul

O governador do Estado, Renato Casagrande, esteve, na manhã desta quinta-feira (29), na inauguração da primeira unidade fabril da Laticínios Porto Alegre, em Rio Novo do Sul. A empresa mineira, especializada na produção de queijos, requeijão, leite longa vida, manteiga, entre outros produtos, conta com 9 mil metros quadrados de área construída e realizou investimentos da ordem de R$ 60 milhões no Espírito Santo.

A nova fábrica vai gerar 100 vagas de emprego direto, além de estimular o desenvolvimento e economia da região por meio da ampliação da rede de produtores rurais, contratação de fornecedores de suprimentos e prestadores de serviços locais. A empresa recebe os incentivos tributários do Programa de Incentivo ao Investimento do Estado do Espírito Santo (Invest-ES).

A Laticínios Porto Alegre mantém uma rede de captação de leite no Estado, composta por cerca de 400 produtores da região sul, que fornecem um volume de aproximadamente 100 mil litros de leite por dia. Inicialmente, a nova unidade fabril será dedicada à produção da linha de leites UHT da empresa, nas versões integral, semidesnatado e desnatado. Além disso, o local irá funcionar como um centro de distribuição dos demais produtos da marca.

“É uma alegria estar aqui em Rio Novo do Sul para essa inauguração que gera 100 empregos nessa região. Temos importantes incentivos de atração de empresas e a Laticínios Porto Alegre teve uma parte financiada pelos bancos do Estado, gerando oportunidade e renda aos capixabas. Temos uma carência de investimentos na região sul e estamos fazendo um esforço gigantesco para atrair empresas para essa região”, pontuou Casagrande.

Durante a visita, o governador foi acompanhado pelo secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann; pelos subsecretários Paulo Menegueli e Gabriel Feitosa; além dos diretores do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Munir Abud de Oliveira e Marcos Kneip.

De acordo com o secretário Tyago Hoffmann, o empreendimento é de extrema relevância para o desenvolvimento regional do Estado. “Uma das mais importantes empresas de laticínios de Minas Gerais inicia as suas atividades no Espírito Santo em um momento muito importante para o cenário econômico do Estado. A inauguração do novo parque fabril está de acordo com as medidas do Plano Espírito Santo – Convivência Consciente, anunciadas pelo governador Renato Casagrande, que prevê investimentos em torno de R$ 33 bilhões até o final de 2022, o que representa estímulo para a geração de emprego e renda aos capixabas, fortalecimento do desenvolvimento equilibrado das regiões, o dinamismo da economia da região sul do Estado e o movimento da cadeia produtiva, além de beneficiar pequenos produtores e a economia familiar”, disse.

O fundador e presidente da Laticínios Porto Alegre, João Lúcio Carneiro, destacou que o Espírito Santo é uma praça importante para a indústria, por isso, planeja fortalecer a presença da marca e a distribuição dos produtos no Estado. “A inauguração dessa fábrica no Espírito Santo é um sonho antigo que se concretizou graças ao empenho de um grande time. O apoio do Governo do Espírito Santo, da Prefeitura de Rio Novo do Sul e de outras instituições capixabas também foram fundamentais neste projeto. Pensamos no futuro, fazemos planos e vamos seguir celebrando grandes realizações juntos de parceiros, colaboradores, clientes e consumidores capixabas”, ressaltou.

E prosseguiu: “a Porto Alegre vem crescendo de forma sustentável. Nos próximos cinco anos nosso objetivo é dobrar a capacidade de processamento de leite que, com a implantação da nova unidade, chega a 1,5 milhão de litros de leite por dia”, informou João Lúcio Carneiro.

“Esses investimentos proporcionam mais emprego e renda para a população, além de fortalecer e movimentar toda a cadeia produtiva de leite e beneficiar pequenos produtores e a economia familiar”, salientou o secretário de Estado da  Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

O diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, também comemorou a chegada da empresa ao Estado. “Recebemos com muita satisfação empreendimentos como este. O Bandes tem buscado fortalecer a sua função no desenvolvimento sustentável, atendendo com cuidado às necessidades de cada região, tanto na iniciativa privada quanto no setor público. Ao mesmo tempo, busca se legitimar, dentro do seu novo perfil de atuação, com a indústria capixaba, a investimentos como o da Porto Alegre, que é o grande motor do desenvolvimento econômico, em um processo de crescimento da geração de renda e de empregos”, frisou.

Já para o diretor de Negócios do Bandes, Marcos Kneip, o incentivo da Porto Alegre contribui decisivamente para o desenvolvimento regional no sul do Estado, trazendo a diversificação da economia e o bom ambiente de negócios do Estado. “Assumimos o compromisso de estarmos abertos e acessíveis, atentos às necessidades das empresas e dos empresários, acreditando nos projetos e nos planos do setor produtivo, para induzir o desenvolvimento sustentável e inovador do nosso Estado.”

Sobre a Laticínios Porto Alegre

A Laticínios Porto Alegre nasceu em 1991 em uma fazenda em Rio Doce, Minas Gerais. Com três décadas de atuação, se consolidou como uma das empresas de produtos lácteos do País e continua em pleno crescimento. Atualmente, a Porto Alegre conta com cinco unidades industriais situadas em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.

A indústria, que completa 30 anos neste mês, tem forte posição nos segmentos de queijos, muçarela, requeijão, leite UHT, manteiga e iogurtes. Além de ser líder no Brasil no segmento de soro de leite em pó.

Plano Espírito Santo — Convivência Consciente

É um conjunto de ações envolvendo órgãos do poder público e do setor produtivo para promover o desenvolvimento econômico, priorizando as pessoas, com o objetivo de reduzir os impactos sofridos pela população capixaba em decorrência da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). São previstos mais de R$ 32 bilhões em investimentos dos Governos Federal, do Estado e do setor privado até o final de 2022. A estimativa é de que sejam criadas mais de 100 mil vagas de emprego.

Você pode Gostar de:

Empresário morto em queda de avião já foi proprietário de fazenda com 28 escravos na BA

O empresário Celso Silveira Mello Filho, morto na queda do avião com outras 6 vítimas em …