sábado ,21 setembro 2019
Home / Geral / Filhos descobrem que pai matou a mãe após 37 anos

Filhos descobrem que pai matou a mãe após 37 anos

Foram quase quatro décadas para que os filhos descobrissem o autor da morte da mãe. A mulher foi assassinada após descobrir uma traição do marido e pedir divórcio. O marido dizia que a esposa foi morta em assalto durante viagem. Os filhos sempre desconfiaram da versão contada pelo pai.

Seis irmãos denunciaram o pai pelo assassinato da mãe há 37 anos no interior de Quilombo, Santa Catarina. O autor do crime, hoje com 78 anos, deve permanecer em liberdade, já que o crime prescreveu. Durante todo esse tempo, ele dizia aos filhos que a esposa havia sido morta durante um assalto.

Filhos confrontaram o pai, que confessou o crime e detalhou o assassinato à família – Foto: Cenário MT/Reprodução

A mãe, Pierina Carroro, morreu no dia 25 de janeiro de 1982. Ela teve sete filhos, um deles já falecido. Quando o crime aconteceu, eles tinham entre 7 e 19 anos.

Investigação

Os irmãos, que nunca acreditaram na versão do pai, começaram a investigar a morte da mãe há alguns meses. Eles decidiram entrevistar os policiais responsáveis pelo caso na época, enfermeiras e moradores da região.

“Depois de três meses de investigação descobrimos que ele teve um caso extraconjugal, há mais de dois anos com a empregada. A mãe descobriu e quis se separar. Ele a chantageou e ela contou [sobre a traição] aos irmãos e amigas”, comentou a família ao G1.

Marido simula assalto

No último sábado (18), com documentos e declarações em mãos, confrontaram o pai, que confessou o crime e detalhou o assassinato à família. Ele planejou uma viagem com a mulher até a cidade de São Carlos, em Santa Catarina. Saíram de madrugada e, no meio do caminho, o homem fingiu que o pneu do carro estava furado. Com o veículo parado, pegou uma pedra e acertou a cabeça da esposa. Depois, arrastou a vítima até uma sarjeta, onde atirou no peito dela e abandonou o corpo. Para simular um assalto, jogou uma pedra no para-brisa.

“Ele confessou três vezes sem derramar uma lágrima. Ficamos aliviados, só queríamos a verdade e esclarecer o que aconteceu. Não tem justiça [que pague]”, contam os filhos.

O idoso disse aos filhos que cometeu o crime porque, na época, a traição e a separação não seriam aceitas na sociedade. Hoje, ele é casado com a mulher com quem traía Pierina. O crime foi denunciado nesta terça-feira (20) na delegacia da Polícia Civil em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá.

Fonte: Yahoo

Você pode Gostar de:

Secretaria de Estado da Cultura abre chamamento para eventos em todo o Estado

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) abriu um edital de chamamento para selecionar e …