domingo ,29 novembro 2020
Home / Geral / Empresário de 31 anos de Guarapari é preso em flagrante por receber carga de R$ 50 mil furtada em Vila Velha

Empresário de 31 anos de Guarapari é preso em flagrante por receber carga de R$ 50 mil furtada em Vila Velha

A equipe do 9º Distrito Policial, de Vila Velha, em conjunto com a Delegacia Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Guarapari recuperaram um carregamento de insumos para sorveterias avaliado em R$ 50 mil, na noite dessa terça-feira (27). Na operação, um empresário de Guarapari, de 31 anos, foi preso em flagrante.

O furto ocorreu na última quinta-feira (22) mas só foi comunicado à Polícia Civil no sábado (24). De acordo com o relato da vítima, um caminhoneiro de 50 anos, um carregamento de insumos para sorveterias proveniente de Santa Catarina deveria ser entregue em uma fábrica no bairro Nossa Senhora da Penha, Vila Velha.

Ao chegar ao destino, o caminhoneiro foi abordado por dois homens, com uniformes da empresa, que informaram que a entrega tinha sido redirecionada para Cobilândia, também em Vila Velha. O caminhoneiro, então, se dirigiu para o novo endereço, onde a carga foi repassada para outro caminhão.

A vítima seguiu para outras entregas e só se deu conta do furto em Minas Gerais quando, ao finalizar o percurso, notou que ainda havia 25 caixas no caminhão e que elas faziam parte da entrega de Vila Velha. Foi então que, ao fazer contato com o cliente, descobriu que os homens que o abordaram não eram funcionários da empresa e que a carga tinha sido desviada.

“A vítima registrou Boletim de Ocorrência no sábado (24), na Delegacia Regional de Vila Velha, e procurou nossa delegacia na segunda-feira (26). Imediatamente, iniciamos diligências, descobrimos que o carregamento tinha sido levado até Guarapari, transferido de caminhão novamente e, por fim, escondido em um imóvel inacabado no bairro Village do Sol”, explicou o titular do 9º DP, delegado Luiz Neves.

De posse dessas informações, o delegado solicitou apoio à Deic de Guarapari, que deu continuidade às diligências, descobrindo que o material furtado havia sido comprado por uma fábrica e distribuidora de sorvetes, sediada em Guarapari. Segundo as investigações, um dos sócios, de 31 anos, havia adquirido essa carga e participou ativamente do processo de receptação.

“Ele alegou que recebeu a oferta e descobriu que a carga havia sido deixada em seu depósito sem seu consentimento. Ao descobrir, ele afirma que ordenou que a carga fosse retirada e resolveu escoltar o caminhão que levou o material do depósito dele até o imóvel em Village do Sol. A versão dele, ao nosso ver, é bastante inverossímil, ainda mais se levarmos em conta que ela foi apresentada por um concorrente direto da vítima”, relatou o titular da Deic de Guarapari, delegado Guilherme Eugênio.

O suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de receptação qualificada, cuja a pena é de três a oito anos de prisão. Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana. A investigação continua em andamento, com o objetivo de identificar os demais envolvidos. O carregamento foi recuperado e restituído ao proprietário.

Você pode Gostar de:

Pedro entra mira do Real Madrid e pode deixar o Flamengo, diz jornalista

O Flamengo vai ter que apressar o seu passo se quiser contar com o atacante …