sexta-feira ,16 abril 2021
  • canal tempo real no youtube
Home / Geral / Emoção: Entrevista com a mãe e o pai do adolescente Flávio Walter de Abreu

Emoção: Entrevista com a mãe e o pai do adolescente Flávio Walter de Abreu

 

Familiares e amigos do adolescente Flávio Walter de Abreu, 13 anos, realizaram uma manifestação pacífica na noite de sábado (28), no Centro de Guarapari. O adolescente morreu na última quarta-feira (25).  O laudo da morte do menino, será concluído em 30 dias. Os familiares contam que demorou muito a transferência do  adolescente para Vitória. Ele teve várias paradas cardíacas, não resistiu e morreu. 

Flávio 2
Foto: Tell Miranda

A manifestação contou com a presença da mãe do adolescente, Fabíola Walter Pereira da Silva e do pai, Flávio de Abreu Dias. Eles saíram da Praça Irineu José Vicente, e seguiram pela avenida Joaquim da Silva Lima, durante o último dia da Esquina da Cultura.

Flávio 3
Foto: Tell Miranda

Entrevista: Fabíola Walter Pereira da Silva, mãe do adolescente Flávio Walter de Abreu, relata o que aconteceu. Veja no vídeo.

Entrevista: Flávio de Abreu Dias, pai do adolescente, conta como era a relação com o filho, e relembra  os últimos momentos que passaram juntos. Veja no vídeo.

O Hospital Francisco de Assis (HFA) e a prefeitura de Guarapari enviaram as notas. 

Nota oficial  do Hospital Francisco de Assis 
“O Hospital Francisco de Assis (HFA) vem a público esclarecer que na madrugada desta quarta-feira (25/07) Flavio Valter de Abreu Dias, de 13 anos foi avaliado por uma enfermeira do hospital em uma situação fora dos padrões de emergência. De acordo com o diretor Técnico do HFA, Dr. Álvaro Mendes, o adolescente estava acompanhado da mãe dentro de um veículo e não chegou a dar entrada no hospital.
Por conta disso, a enfermeira foi até o carro para realizar os primeiros atendimentos, verificando inclusive pulsação e respiração e outros sinais vitais que estavam normais. O menino, no momento da avaliação, não estava convulsionando. Por conta disso, ele foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município que é a referência para esse tipo de atendimento dentro da faixa etária do adolescente em questão (acima de 13 anos).
O HFA reforça que nos quatro anos, em Guarapari, nunca negou atendimento em situações de emergência. Inclusive já realizou diversos atendimentos desse tipo a adultos, acidentados e idosos. E se fosse constatado que o adolescente estivesse em uma situação de risco o hospital estaria pronto para atendê-lo.”

Nota de Pesar da prefeitura de Guarapari

“A administração municipal se solidariza com a dor dos familiares e amigos do adolescente Flávio Walter de Abreu Dias, e manifesta seu mais profundo sentimento de pesar pelo falecimento ocorrido na última quarta-feira (25), enquanto era encaminhado a um hospital de referência na Grande Vitória, vindo apresentar esclarecimentos à população sobre o lamentável fato.

O paciente deu entrada na UPA por volta das 3:35 da manhã do último dia 25, após ter comparecido ao Hospital Francisco de Assis com quadro convulsivo.

Desde a chegada na UPA, o paciente recebeu todos os atendimentos e assistências médicas de urgência e emergência, além da realização de exames. Foi solicitado pela médica, avaliação neurológica para o paciente.

Tendo em vista o agravo do quadro, a equipe médica abriu chamado para o SAMU, órgão que dispõe de ambulância de alta complexidade, ou seja, suporte avançado de vida (UTI móvel) para transferência.

Quando solicitada a transferência, é avaliada a condição clínica do paciente. Assim, como o quadro clínico do paciente não era estável, era necessário a estabilização antes da remoção. O paciente deixou a UPA ainda com vida a caminho do Hospital Infantil de Vitória.

Entretanto, o SAMU retornou após cerca de 40 minutos com o paciente em estado de óbito, após ter tido 3 paradas cardíacas na ambulância. O corpo do paciente foi encaminhado ao Serviço de Verificação de Óbitos para verificação da causa da morte.

A Secretaria Municipal de Saúde está abrindo uma sindicância para apurar os fatos de todo o atendimento prestado ao paciente. A Administração Municipal se coloca à disposição para qualquer esclarecimento e destaca que tudo será relatado com o máximo de transparência.”

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Filas enormes na reabertura das casas lotéricas em Guarapari

O dia amanheceu com muitas filas na reabertura das casas lotéricas em Guarapari. Na lotérica da Joaquim da Silva Lima no Centro da cidade, muitos clientes tiveram que ficar dentro das galerias para se proteger da chuva.