domingo ,29 novembro 2020
Home / Geral / Casal que viaja o Brasil de Kombi faz parada em Guarapari

Casal que viaja o Brasil de Kombi faz parada em Guarapari

Um casal de gaúchos da cidade de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, está em Guarapari a bordo da Kombi “Fatinha” e tem como destino Belém do Pará.

“Fatinha” foi o nome escolhido pela Patrícia para homenagear a sogra falecida Foto: Tell Miranda

Patricia Dutra Ortiz, 38 anos e o marido Marcelo Oliveira de Almeida fizeram uma parada na cidade, onde pretende ficar de 15 a 20 dias, antes de seguir viagem. A Kombi “Fatinha’ chama atenção de quem passa pelo calçadão da Praia das Castanheiras, onde fica estacionada.

O espaço dentro da Kombi muda conforme a necessidade do casal Foto: Tell Miranda

O nome da Kombi é uma homenagem à mãe do Marcelo, que faleceu há um ano, “Fatinha foi uma homenagem à mãe do Marcelo, que chamava Fátima, ela faleceu há dois anos, e os netos chamavam ela de vó Fatinha”, disse Patrícia.

Patrícia e Marcelo pretende cortar todo o litoral do Brasil Foto: Tell Miranda

Ela conta que toda Kombi precisa de um nome, “surgiu a ideia da minha parte de homenagear a sogra com o nome Fatinha, eu conversei com Marcelo, ele concordou e colocamos esse nome”.

Patrícia relata que o casal já morou em Guarapari e depois foi morar em Mato Grosso, “nós viemos morar em Guarapari em 2015, nós tentamos abrir um negócio aqui e para fugir do frio também, a gente mora em uma cidade muita fria, a gente não gostava muito do frio, então a gente procurou uma cidade com um clima mais ameno”.

Praia da Castanheiras onde a Kombi “Fatinha” pode ser vista Foto: Tell Miranda

Segundo Patrícia, os planos de abrir um negócio não deram certo devido a burocracia e cada um teve que ir trabalhar em uma área. Ela foi trabalhar na hotelaria e o marido foi trabalhar com vendas pela internet.

De acordo Patrícia a mãe dela veio morar em Guarapari e depois de um ano morando na cidade, faleceu em abril deste ano.

No veículo o casal dorme, come e confeccionam os artesanatos, como brincos e pulseiras. A venda desses produtos é uma forma de ajudar a custear a viagem. Além dos produtos vendidos, o casal conta em algumas situações com a solidariedade das pessoas como doação de alimentos, local para tomar banho e até o uso de internet.

Os artesanatos são vendidos no local para ajudar a custear parte do projeto de viajar pelo Brasil Foto: Tell Miranda

O casal aproveitou a pandemia para fazer algumas adaptações na Kombi, “a gente já estava com o projeto da Kombi para viajar, chegou a pandemia e aí nós ficamos durante esse período da pandemia refazendo a parte interna dela”.

Patrícia informou que a Kombi “Fatinha” era só uma cabine fotográfica, não tinha pia, não tinha fogão, então foi refeito a parte interna do veículo para quando a pandemia amenizar, seguir viagem.

O casal vai ficar mais uns dias em Guarapari e vale a pena fazer uma visita a Kombi “Fatinha’ e conhecer de perto o trabalho, a história e os produtos do casal.

Ela deixou uma dica para quem quer se aventurar pelas estradas do Brasil, “tem que ter coragem, coragem para mudar, coragem para conhecer o novo e aprender a viver com menos”.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Homem morre atropelado pelo próprio caminhão em Anchieta

Um homem morreu atropelado pelo próprio caminhão na rodovia do Sol, na altura da entrada …