sexta-feira ,22 fevereiro 2019
Home / Geral / Bebê nasce morto e familiares acusam Hospital Francisco de Assis de negligência

Bebê nasce morto e familiares acusam Hospital Francisco de Assis de negligência

O que era para ser um momento de alegria, se transformou em tristeza para uma família de Barro Branco, interior de Guarapari.

A jovem Jorlana Cardoso Maria, que completa 21 anos nesta segunda-feira (19), foi submetida a uma cesárea no Hospital Francisco de Assis, na Praia do Morro em Guarapari, e para surpresa de todos, o primeiro filho dela e do marido Jailson, que trabalha com reciclagem, estava morto.

Jordana e Jailson esperavam com alegria o primeiro filho e fazia planos para o nascimento da criança, “To muito feliz com a chegada de 👪💖ANA GABRIELLY”, postou Jorlana no dia 31 de julho em uma rede social Foto: Facebook

Uma prima de Jorlana, que pediu para não ser identificada, disse que a notícia da morte do bebê, causou indignação em todos os familiares, pois a mãe esteve no sábado (17), por volta do meio-dia no Hospital Francisco de Assis, sentido dores e foi liberada pela médica de plantão.

A prima conta que na madrugada de domingo (18), por volta de 1h, Jorlana começou a passar mal de novo, foi até o hospital e mais uma vez foi liberada pelo médico de plantão.

Ela acredita que houve negligência médica, “minha prima passou mal para ter sua bebê, e quando foi atendida com muitas dores, a médica de plantão, disse que não estava na hora, ela então foi liberada, e quando foi de madrugada, ainda com muitas dores, voltou para o hospital, e mais uma vez o médico de plantão, mandou ela ir embora”.

MORTE DO BEBÊ

Nesta segunda-feira (19), ela retornou mais uma vez ao hospital, e quando resolveram fazer a cesárea, a criança já estava morta.

Jordana já tinha até escolhido o nome da filha, Anna Gabriely. A mãe está abalada e em estado de choque com a morte do bebê e continua internada no Hospital Francisco de Assis. Segundo a prima, o corpinho do bebê foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito em Vitória. O velório será às 15h30 de terça-feira (20), na igreja pentecostal de barro branco e o sepultamento às 17h no cemitério de Amarelos.

OUTRO LADO

O Hospital Francisco de Assis enviou uma nota de esclarecimento, “O Hospital Francisco de Assis – HFA, vem através desta, prestar esclarecimentos sobre o atendimento dado a gestante Jorlana Maria da Silva, 20 anos, no domingo (18) e na segunda-feira (19) na Instituição.

A paciente em questão foi atendida, às 13h18, no domingo 18 de novembro, com 39 semanas e 5 dias de gestação, e prontamente examinada pelo médico plantonista que constatou que a mesma ainda não estava em trabalho de parto.

No madrugada de hoje (19), 2h14, a paciente retornou com algumas dores, foi novamente atendida e feita uma nova avaliação obstétrica onde os batimentos cardíacos do bebê não foram ouvidos. A paciente foi internada e o médico optou por uma cesariana. O bebê recebeu toda a assistência neonatal, mas os batimentos cardíacos do mesmo estavam ausentes.

O corpo da criança foi encaminhado para o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), responsável por identificar a causa da morte.

A paciente possuía histórico prévio de diabete gestacional, que estava controlada desde o início do pré natal feito na unidade de saúde do município. Em momento algum a paciente apresentou problemas de pressão. No dia 09 de novembro, a mesma realizou uma ultrassonografia com Doppler no onde foi constatada gestação com biometria fetal e Doppler normais.

O HFA se solidariza com a família neste momento de dor.”

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Moto apreendida no Centro de Guarapari

Uma moto foi apreendida pela Polícia Militar no início da tarde desta quinta-feira (14), por …