quinta-feira ,21 novembro 2019
Home / Geral / Ação integrada da Polícia Civil prende suspeito de tentativa de feminicídio após três dias de investigação

Ação integrada da Polícia Civil prende suspeito de tentativa de feminicídio após três dias de investigação

Uma ação integrada da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher (DIV-Deam), em conjunto com o Departamento Especializado de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), cumpriu um mandado de prisão temporária em desfavor de J.C.S.M., de 41 anos, suspeito de tentativa de feminicídio contra sua companheira.

O crime ocorreu na madrugada do último sábado (26) para o domingo (27), na residência da vítima, no bairro Jardim da Penha, em Vitória. Ele foi preso nessa quinta-feira (31), no município de Serra, bairro Mata da Serra, no quintal da casa de parentes.

A titular da DIV-Deam, delegada Claudia Dematté, relatou que o casal estava na residência da vítima na noite do crime. “Após a companheira negar-se a ingerir a comida preparada pelo suspeito, ele a estrangulou, fazendo-a desmaiar, a golpeou diversas vezes com uma cadeira e deferiu tapas em seu rosto a ponto de a vítima ter de ir ao hospital com a face desfigurada, e aproximava seus dedos da boca do fogão para queimá-los. Além das agressões físicas, ele praticou agressão psicológica quando, utilizando uma faca, golpeou o colchão da casa ameaçando fazer o mesmo com vítima”, explicou a delegada.

De acordo com Dematté, a vítima conseguiu fugir das agressões quando pediu um copo d’água ao agressor. Assim que desceu as escadas do prédio, a vítima solicitou a ajuda de vizinhos, que a levaram até um hospital. Lá, compreendendo a gravidade da situação, a equipe de atendimento entrou em contato com a Polícia Militar (PMES), que logo acionou o Plantão Especializado de Atendimento à Mulher.

A responsável do plantão, delegada Thais Cruz, atendeu às diligências. “Tomando conhecimento da gravidade dos fatos, a delegada imediatamente representou pela prisão do agressor. A representação foi comunicada à delegada Andreia Magalhães, que acionou a DIV-Deam, iniciando as investigações. A vítima ainda se encontra muito machucada, com lesões no globo ocular, pescoço e dificuldade de escutar que, segundo o seu relato, seriam resultado das agressões”, atestou a chefe da DIV-Deam.

Em procedência com a representação da prisão, a Sesp e a DHPP foram acionadas e auxiliaram na localização do suspeito. A delegada Juliana Saadeh, responsável pela prisão, informou que em três dias a equipe de investigação localizou J.C.S.M. e iniciou seu monitoramento. “Com a agilidade das investigações, conseguimos realizar a prisão do suspeito no momento exato em que ele estava preparado para escapar pelos fundos da residência. Ele confessou o crime, mas narrou que apenas se ‘alterou um pouco’ no momento”.

Conforme destacou Claudia Dematté, a equipe está apurando uma possível prática de tortura, considerando os fatos narrados pela vítima e exames de lesões do Departamento Médico Legal (DML).

“O Espírito Santo possui uma Divisão Especializada de Atendimento à Mulher que não irá cessar até que todos os homens que insistirem em perpetuar atitudes desumanas e machistas contra qualquer mulher sejam detidos. Nós não aceitaremos que mulheres continuem a sofrer nas mãos de qualquer homem ou que tenham suas vidas ceifadas. Trabalhamos e continuaremos a trabalhar, dia e noite, com eficácia, rapidez, inteligência e integração na Polícia Civil para que esses homens sejam detidos”, asseverou Dematté.

J.C.S.M. foi preso e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).

Você pode Gostar de:

Detran|ES divulga lista de suplentes do CNH Social nesta segunda-feira (18)

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) abrirá mais uma oportunidade para os …