Home / TV e Famosos / Sem área vip e com fila, famosos não têm prestígio durante os jogos
[wp_bannerize group="Banner Rodapé"]

Sem área vip e com fila, famosos não têm prestígio durante os jogos

Ao contrário de todos os privilégios que as celebridades tiveram na Copa do Mundo, na Rio-2016 famosos são apenas torcedores comuns

naom_57b069dd4ebff
© Reprodução / Instagram Rodrigo Lombardi

Um papel em “Malhação” pode ser suficiente para que um ator faça parte das listas VIP das melhores festas e eventos do país. Nas olimpíadas, a situação é outra: ter status de global não garante nem mesmo um lugar privilegiado para ver uma competição simples durante os jogos.

Ao contrário de todos os privilégios que as celebridades tiveram na Copa do Mundo, na Rio-2016 famosos são apenas mais: têm que chegar cedo para garantir um bom lugar na arquibancada e não possuem pulseirinha vip para a boca-livre. Se ficou com sede, tem que pagar R$ 10 por uma garrafa de refrigerante e, claro, enfrentar fila.

Segundo informações do UOL, a atriz Tatá Werneck já foi vista perdida buscando um local para se sentar. A modelo Renata Kuerten mudou de lugar para fugir de torcedores mais empolgados e o ator Rodrigo Lombardi chegou cedo com o filho para fugir do tumulto. Nem Regina Casé escapou: foi vista chegando atrasada provavelmente com a mesma intenção.

“Viemos como torcida normal, ingressos normais”, comentou Rodrigo Lombardi, na entrada das finais do judô na terça.

As áreas VIP’s, porém, ainda existem. O problema é que agora os critérios são outros. Nos locais de competição, é um setor chamado “família olímpica”.

É lá que ficam os convidados do COI (Comitê Olímpico Internacional), indicados por patrocinadores e comitês de cada país.

Lá, não vale, inclusive a tática do “você sabe com quem está falando”. Todo convidado recebe uma credencial, com foto, nome e código de barras, que, obrigatoriamente, tem que estar todo o tempo visível. O ator Matthew McConaughey e a mulher dele, a modelo Camila Alves, têm as deles. O prefeito do Rio, Eduardo Paes, também circula com a sua pendurada no pescoço.

As celebridades sem esses crachás têm tratamento diferenciado apenas nos lounges das marcas patrocinadoras da Rio-2016, fora das arenas.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

motinha 2

Motocicleta é recuperada em Guarapari

A motocicleta furtada no Trevo de Setiba em Guarapari, por volta das 17h30 de quarta-feira …