Home / Geral / Repórter da TV Vitória/Record sofre ameaça de morte ao vivo por supostos criminosos

Repórter da TV Vitória/Record sofre ameaça de morte ao vivo por supostos criminosos

Uma equipe de reportagem da TV Vitória, afiliada da Record no Espírito Santo, foi ameaçada por supostos criminosos durante reportagem ao vivo para o programa Cidade Alerta, na entrada do bairro Santos Dumont em Vitória na noite de quinta-feira (30).

Foto: Reprodução

A empresa informou que os profissionais estão bem. “A Rede Vitória de Comunicação informa que, durante a exibição do programa Cidade Alerta Espírito Santo, da TV Vitória/Record TV, nesta quinta-feira (30), uma equipe de reportagem foi hostilizada por supostos criminosos nas imediações do bairro Santos Dumont, em Vitória. A Rede Vitória informa que os profissionais estão bem e que as devidas providências já estão sendo tomadas”.

O Sindicato dos Jornalistas no Espírito Santo se manifestou sobre o episódio. ” Este é mais ataque inadmissível ao trabalho da imprensa por grupos armados que ocupam comunidades da Grande Vitória”, diz parte da nota de repúdio.

Vídeo

“O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Espírito Santo (Sindijornalistas) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiam o ataque sofrido na noite desta quinta-feira (30/5), durante uma transmissão ao vivo por um repórter e um cinegrafista da TV Vitória, afiliada da Rede Record no Espírito Santo.

Enquanto se comunicava com o apresentador no estúdio, o repórter foi abordado por ocupantes de um veículo na entrada no bairro Santos Dumont, em Vitória, nas proximidades da Delegacia Patrimonial.

Eles disseram que iriam “matar todo mundo” e ordenaram que a equipe desligasse a câmera. Neste momento, a transmissão foi interrompida.

Este é mais ataque inadmissível ao trabalho da imprensa por grupos armados que ocupam comunidades da Grande Vitória.

Nossas entidades exijem do governo do Estado segurança de trabalho para os jornalistas e também para is moradores dessas regiões.

É inaceitável que este tipo de ocorrência tenha se tornado uma prática, visto que recentemente um veículo da mesma emissora foi incendiado na mesma região.

O Sindjornalistas e a Fenaj reiteram que qualquer ataque à imprensa é um ataque à democracia e não pode, em hipótese alguma, ser aceito pela sociedade. Cobram ainda da Secretaria de Estado da Segurança Pública que os responsáveis sejam identificados e punidos.

Manifestamos nosso apoio e solidariedade aos profissionais que sofreram este absurdo ataque no exercício de nossa profissão”.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Cratera é aberta em calçada após chuva em Guarapari

Uma calçada cedeu na avenida Beira Mar da Praia do Morro em Guarapari, na noite …