Home / Geral / Preso homem que cobrava por vaga de emprego na Petrobras em Guarapari

Preso homem que cobrava por vaga de emprego na Petrobras em Guarapari

Everaldo Viana de Souza, 55 anos, foi preso em flagrante na tarde de sexta-feira (19), no Centro de Guarapari.

Everaldo Viana de Souza foi preso em flagrante na tarde desta sexta-feira (19), em Guarapari Foto: Polícia Civil

Ele oferecia vagas de emprego em plataformas da Petrobras e cobrava quinhentos reais de cada um dos supostos contratados.

De acordo com o delegado Jefferson Wagner Gomes da Silva, ele fez propaganda das vagas de emprego, e estava há pouco tempo na cidade,. “Everaldo chegou a Guarapari há duas semanas. Ele realizou anúncios em rádio local ofertando os empregos. Primeiramente, ele contratou “secretárias” e pedia que elas indicassem pessoas aptas ao trabalho em plataformas”.

Segundo o delegado, era um jeito de dar mais segurança na informação e credibilidade, para atrair mais pessoas, “as secretárias chamavam os conhecidos e familiares e, com essa técnica, havia uma certa segurança na informação, que fazia com que as pessoas acreditassem no estelionatário”.

Entrevista de emprego

Os candidatos eram entrevistados e logo contratado, “ao chegarem, os candidatos eram entrevistados e rapidamente contratados por Everaldo”.

Foto: Polícia Civil

Pagamento

De acordo com o delegado Jefferson, era cobrado um valor pelo contrato de emprego, e era oferecido um curso com certificado, “neste momento, era exigida a quantia de quinhentos reais para a contratação e também para um suposto curso, que era dado por ele mesmo em algumas horas da tarde”.

Foto: Polícia Civil

Conclusão do curso

Os certificados dos cursos, também confeccionados por ele, vinham com uma carga horária de 200 horas. Os candidatos entregavam a carteira de trabalho e Everaldo assinava cada carteira, com datas retroativas de meses e até de anos.

Foto: Polícia Civil

Everaldo foi encaminhado à 5ª Delegacia Regional de Guarapari, juntamente com vasta documentação e quase dois mil reais, onde foi autuado pelo delegado Jefferson Wagner Gomes da Silva, por estelionato e falsidade ideológica.

O delegado informou que a soma das penas chega a 10 anos de prisão e não há fiança. Everaldo foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Guarapari.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Amigo de pescaria lembra os bons momentos com o subtenente Cordeiro

O mergulhador Marcelo Poton,37 anos, morador de Guarapari, era um dos muitos amigos do subtenente …