terça-feira ,18 setembro 2018
Home / Geral / Pacientes aguardam mais de sete horas por atendimento no Hospital Infantil Francisco de Assis na Praia do Morro

Pacientes aguardam mais de sete horas por atendimento no Hospital Infantil Francisco de Assis na Praia do Morro

A espera para ser atendido no Hospital Infantil Francisco de Assis, na Praia do Morro, nesta sexta-feira (20), passou de sete horas, segundo informações de pais e mães, que estão aguardando na recepção, para serem atendidos.
Hospital
Foto: Reprodução do vídeo enviado pelo pai de uma criança que aguardou mais de sete horas para ser atendido no Hospital Francisco de Assis na Praia do Morro em Guarapari
 
VÍDEO PARA A REDAÇÃO
Um pai enviou um vídeo para a nossa redação, onde informa que chegou por volta do meio-dia desta sexta-feira (20), e o relógio do celular marcava 19h12 e o filho não tinha sido atendido. O atendimento do filho dele, só aconteceu às 19h30.
Veja o vídeo
 
CRIANÇAS VOMITANDO E PASSANDO MAL
Outra mãe relatou que apesar de ter várias crianças vomitando e passando mal na recepção, não eram atendidas, “existe outras crianças que estão passando mal, vomitando, e eles não atendem”, relatou.
 
DENÚNCIA DE FAVORECIMENTO
Segundo esta mãe, teve uma pessoa da fiscalização da prefeitura de Guarapari que entrou no momento em que chegou, sem enfrentar fila, “teve um homem da fiscalização da prefeitura que chegou no hospital, eles deixaram passar na frente de todo mundo, e as outras crianças estão até agora sem atendimento”, desabafa a mãe.
 
Ela conta que há mais de três horas, não entra e nem sai uma criança para atendimento. “Ver uma criança vomitando, passando mal e ao mesmo tempo, ver uma pessoa “furando” a fila, é revoltante”, desabafa a mãe.
DEDÉ 24 DE ABRIL
OUTRO LADO
Nota do Hospital Francisco de Assis
“Em virtude da longa espera dos pacientes na recepção, na tarde desta sexta-feira (20) o Hospital Francisco de Assis (HFA) esclarece que a unidade operou hoje acima da sua capacidade. O aumento de atendimentos, muito comum no final da semana, juntamente com os quadros de infecção viral, conjuntivite, também comuns nessa época do ano, geram maior tempo de espera.
Além disso, o hospital recebeu dois casos de urgência e emergência, e muitos atendimentos de bebês de até dois meses que são pacientes ditos prioritários. A equipe médica é formada por dois médicos pediátricos e dois médicos obstétricos, para os atendimentos a gestantes e crianças. Como o atendimento do hospital leva em conta uma classificação de risco a prioridade fica por conta dos atendimentos de urgência e emergência.
TEMPO REAL
Já os casos de baixo e médio risco, deveriam ser atendidos nas Unidades de Saúde do município. Como na maioria dos postos de saúde, em Guarapari, o atendimento é deficitário em pediatria, a demanda do HFA torna-se ainda maior.
O hospital reforça que não há nenhum tipo de preferência no atendimento e todos aguardam igualmente pela ordem de chegada ou classificação de risco”.

Tell Miranda

Jornalista e radialista

More Posts - Website

Você pode Gostar de:

Apartamento pega fogo em Guarapari

Um dos apartamentos de um prédio localizado na avenida Francisco Vieira Passos, no bairro Muquiçaba …