quarta-feira ,19 setembro 2018
Home / Geral / Investimentos de R$ 205 milhões vão melhorar unidades policiais, frota, inteligência e armas das forças da Segurança Pública

Investimentos de R$ 205 milhões vão melhorar unidades policiais, frota, inteligência e armas das forças da Segurança Pública

A Secretaria de Estado da Segurança Pública anunciou nesta quinta-feira (23) um pacote de R$ 205 milhões de investimentos na área, via financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).  A quantia está dentro do maior investimento da história para o setor, que está na casa dos R$ 400 milhões, somadas outras fontes para essa ação. 

POLÍCIA
 
O aporte de R$ 205 milhões está dividido em cinco eixos principais: modernização de unidades policiais, investimento na área de inteligência policial, aprimoramento da tecnologia de informação, ampliação e renovação da frota, e aquisição de equipamentos policiais. O secretário de Estado da Segurança Pública, Nylton Rodrigues, esteve reunido nessa quarta-feira (22), no Rio de Janeiro, na sede do BNDES, para o encaminhamento dos projetos.  As quantias vão começar a ser investidas após o período eleitoral, quando ocorrerá a assinatura do termo.
 
Durante coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (23), além do secretário, estiveram presentes o subsecretário de Estado de Gestão Estratégica, coronel Rogério Barcellos, o subsecretário de Estado de Gestão Administrativa, Vinícius Xavier Teixeira, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Alexandre Ramalho, o delegado-geral da Polícia Civil, Guilherme Daré, e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Espírito Santo, coronel Carlos Marcelo D’Isep.
 
No campo da modernização das unidades policiais, a Polícia Militar vai ser beneficiada com a construção do Centro de Inteligência e Correção, que ficará na sede do antigo 1º Batalhão, em Maruípe, do 10º Batalhão (Guarapari), e da 6ª Companhia Independente, em Domingos Martins, na região serrana.
 
“Construiremos em Maruípe o Centro Integrado de Inteligência da Polícia Militar, com modernos equipamentos para que possamos monitorar melhor as ações criminosas e para que os policiais tenham melhores condições de ter sucesso em suas operações”, ressaltou o secretário Nyton.
 
O Centro de Inteligência e Correção possibilitará melhoria de espaço para a qualificação de agentes que atuam na Diretoria de Inteligência (Dint) e que podem vir a atuar nessa atividade. Com relação às novas sedes de batalhão e companhia, elas vão abranger cidades turísticas, como Guarapari, que chega a receber 1 milhão de turistas durante o verão.
 
Ainda no campo da modernização das unidades policiais, a Polícia Civil terá a construção da 7ª Delegacia Regional de Cachoeiro de Itapemirim, bem como da 13ª Delegacia Regional de Aracruz.  Vão ser reformadas a 4ª Delegacia Regional de Cariacica e as delegacias de Polícia de Vila Velha (Alfa 10), Conceição do Castelo e Iúna. 
 
“As reformas e as construções das delegacias vão melhorar o atendimento ao cidadão, porque teremos um ambiente mais adequado para receber a população, além de um ambiente que traga uma satisfação aos profissionais, para que eles possam exercer suas atividades de polícia investigativa da melhor forma possível”, contou o delegado-geral da Polícia Civil, Guilherme Daré.
 
O investimento na área de inteligência policial, para ambas as polícias, está orçado em R$ 36 milhões. Com softwares para Monitoramento, Análise Criminal, Estatística e Georreferenciamento, haverá possibilidade de as polícias se anteciparem a ações de organizações criminosas, o que reforça o setor. Assim, o trabalho de patrulhamento ostensivo e investigativo ganha mais eficiência.
 
“Os investimentos nas áreas de Inteligência, Tecnologia e Infraestrutura garantem um fortalecimento das Instituições de Segurança Pública e torna as polícias mais eficientes na prestação do serviço à população. Somente em Inteligência, estamos investindo cerca de R$ 36 milhões, justamente para que o trabalho dos nossos policiais seja mais qualificado”, explicou o secretário.
 
No ponto de investimento em tecnologia da informação e telecomunicações, ocorrerão as aquisições de 19 drones, sendo 9 para Polícia Militar e 10 para Polícia Civil, 15 torres de radiocomunicação e uma solução de consoles de despacho.
 
Os drones vão ser usados em operações policiais, investigações, monitoramentos, perícias e acidentes de trânsito em locais de difícil acesso, e também para comprovar crimes ambientais, entre outros. O secretário Nylton Rodrigues ainda ressaltou que o maquinário poderá servir para monitorar morros de Vitória, por exemplo.
 
Já as torres de radiocomunicação, além de garantirem aumento de cobertura, permitirão maior disponibilidade e segurança nas comunicações policiais militares em todo o Estado. O controle de Solução de Despacho objetiva a integração de toda a rede de radiocomunicação da PM, viabilizando a implantação dos Centros de Controle Operacionais (CCO) em todas as Unidades Operacionais, com o propósito de gerenciar e potencializar as operações policiais militares, agilizando os atendimentos de urgência e emergência em todo o Estado. 
 
Outro ponto do investimento se refere a ampliação e renovação da frota. Por esse financiamento do BNDES, a Polícia Militar vai ter 370 viaturas caracterizadas, 70 picapes para patrulhamento rural, 60 veículos para serviços de inteligência, 1 posto móvel de comando com tecnologia e internet embarcada (um tipo de caminhão para esse trabalho), e 11 bases móveis comunitárias.
 
Pela Polícia Civil, serão 100 veículos caracterizados com cofre, 160 descaracterizados para investigação, outros 20 a diesel, 2 do tipo utilitário e 12 para transporte de cadáveres. 
 
No âmbito da aquisição de equipamentos policiais, chegarão 2.300 coletes balísticos (2.000 para PM e 300 para PC), 300 coletes balísticos dissimulados para a PM, 395 espingardas calibre 12 táticas (295 para PM e 100 para PC), 7 equipamentos antibombas para a PM e 400 câmeras que vão estar nos coletes dos policiais (300 para PM e 100 para PC).
 
O comandante-geral da PM, coronel Alexandre Ramalho, explicou que todos os investimentos são benéficos para as forças da Segurança Pública do Espírito Santo.
 
 “São investimentos muito importantes que contemplam melhorias de instalações físicas, tecnológicas e frota. Isso contribui para a atuação policial militar, dando mais conforto e mais eficiência as nossas ações, no entanto o mais importante é o resultado final para a sociedade capixaba. Todo esse esforço é dedicado à população que terá policiais mais motivados, com uma eficiência muito maior e uma prestação de serviço incomparável ao que nós prestamos hoje”, disse ele, que emendou:
 
“Com esses investimentos estamos robustecendo a ostensividade, aumentando a visibilidade da Polícia Militar, dando mais conforto à nossa tropa e tudo isso voltado para as próprias comunidades, traduzindo isso em melhoria para a Segurança Pública”, finalizou.

Você pode Gostar de:

Apreensão de droga, duas adolescentes e dois jovens detidos em Guarapari

A apreensão da droga aconteceu no bairro Setiba em Guarapari, durante ação da Força Tática …