Home / Geral / Crime bárbaro: jovem é assassinado após contar mentira em Cariacica

Crime bárbaro: jovem é assassinado após contar mentira em Cariacica

O adolescente Carlos Eduardo Claudino Lopes, 15 anos, foi morto com pauladas e tiros após uma emboscada armada por três jovens e motivada por vingança, em Cariacica. A informação é dos delegados Franco Malini e Marcelo Cavalcanti da Delegacia de Crimes Contra a Vida de Cariacica. Os policiais concluíram o inquérito da morte do menino, que foi dado como desaparecido em outubro de 2017.

JOVEM

Segundo a polícia civil, os três acusados – um adolescente de 17 anos e dois jovens de 21 e 22 anos – mataram Carlos Eduardo em uma matagal às margens da rodovia Leste Oeste e jogaram ácido na parte superior do corpo (da cintura pra cima) dele para agilizar a decomposição. Eles voltaram ao local dois dias depois e, ao perceberem que somente a parte superior do corpo havia deteriorado, o grupo pegou a parte inferior, ainda intacta, e levou para o bairro Vale Encantado, em Vila Velha.

O adolescente saiu de casa no dia 15 de outubro do ano passado para ir à casa do pai em Campo Grande, Cariacica, e não foi mais visto. A mãe dele, uma assistente social, registrou um boletim de desaparecimento dois dias depois. Desesperada, ela procurou em hospitais e afixou cartazes pelo bairro, mas não teve mais notícias do filho.

No dia 7 de novembro a polícia encontrou a ossada da parte superior do corpo do adolescente em uma área de mata. Por meio de análises do cabelo e da arcada dentária, foi possível concluir que o corpo era mesmo de Carlos Eduardo. No DML foi constatado que ele morreu com pancadas e tiros, além de ter sido atingido com ácido. As investigações da DCCV de Cariacica levaram a acreditar que os membros inferiores, localizados cinco dias antes no bairro Vale Encantado, eram do adolescente, fato comprovado com o laudo pericial cerca de um mês depois.

Segundo investigações, o menino não fazia parte do tráfico de drogas, mas teria se vangloriado para um grupo de pessoas de ter participado da expulsão dos traficantes da boca de fumo do bairro Dom Bosco.

Um dos presentes na conversa fazia parte do grupo expulso. O jovem, de 21 anos, reuniu dois comparsas, armou uma emboscada para Carlos Eduardo e o matou. Os três jovens serão  indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil, emboscada e impossibilidade de defesa da vítima. Eles também vão responder por ocultação de cadáver e, os maiores de idade, por corrupção de menores.

Apenas um dos três acusados está detido pelo crime de tráfico. Ele nega ter participação na morte do adolescente. Os demais ainda não foram localizados pela polícia.

Com informações do Gazeta Online

Você pode Gostar de:

Jovem de 19 anos é assassinado por engano em hospital

O jovem Gabriel Minossi foi morto por engano quando estava internado em um hospital no …